quarta-feira, 16 de julho de 2008

Em defesa da Constituição e do Ministro Gilmar Mendes



Emblemático exemplo do direito penal simbólico foi a prisão espalhafatosa de Daniel Dantas.

O direito penal vive de símbolos. "Vamos prender esse ricaço da maneira mais vil possível e a população nos irá aplaudir e ela verá que o direito penal também serve para prender rico".

É uma espécie de catarse, de engodo que visa convencer que a lei é aplicada a todos. A euforia passa, e os ricos continuam longe das cadeias e os pobres abarrotando-as.

Essas prisões estrambóticas anunciadas pela Polícia Federal e setores primitivos da Magistratura e do Ministério Público não passam de símbolos, de respostas momentâneas para abafar as críticas que se fazem a seletividade do processo penal. Aplica-se a ilegalidade, ocasionalmente, contra um rico, para justificar posteriores ilegalidades contra os pobres.

Para mostrar serviço os maiores abusos são cometidos; rasga-se a Constituição e afronta-se o Estado Democrático de Direito. As vaidades se acendem e as ilegalidades não conhecem limites, a não ser quando aparece pela frente um Magistrado de vergonha, para impor a ordem e mandar fazer a coisa certa, seja em relação ao rico, seja em relação ao pobre, bem ao estilo da justiça talmúdica.

O gabinete do juiz De Sanctis é conhecido como a "Câmara de Gás", não sei como isso pode orgulhar um magistrado!

Várias ilegalidades no seu proceder estão vinda à tona, exatamente pelo fato de ter se esquecido que no Brasil existe uma Constituição que precisa ser respeitada.

São juízes desse tipo que são chamados para ajudar na construção de ditaduras. São homens a serviço do arbítrio. Não respeitam as leis nem os limites democráticos da nação brasileira.

Precisamos de homens do porte do Ministro Gilmar Mendes para consolidar a constitucionalidade no país. O juiz De Sanctis me lembra muito um certo procurador que arrotava moralidade, mas estava a serviço de partidos, de governos e de setores interessados na destruição de alguma reputação.

Muitos são os iludidos, mas cuidado para que a arma da irracionalidade não atinja um dia o seu tranqüilo lar.

Lembre-se sempre do discurso de um pastor evangélico na época da período nazista:

"Prenderam os homossexuais, mas eu não protestei porque não era homossexual; prenderam os negros, mas eu não protestei porque eu não era negro; prenderam os judeus mas eu não protestei porque eu não era judeu; prenderam os católicos, mas eu não protestei porque não era católico; como não havia mais ninguém para prender, prenderam a mim, e ninguém protestou também."

2 comentários:

Anub disse...

EM DESMANCHE DA CONSTITUIÇÃO E EM DEFESA DO SUPREMO TRIBUNAL DA IMPUNIDADE

Desde que ingressei na faculdade de Direito, interessei-me em ler seu blog. Há vários temas interessantes e gosto de suas posições. Porém, convenhamos, essa postura sua de apoiar o MENDES e criticar o juiz De Sanctis, é o mesmo, por conseguinte de pôr em descrédito o trabalho da PF na pessoa do Delegado QUEIROZ. Esta feita, é contribuir para que salafrários como o DANTAS e tantos mais no Brasil, se percam no vasto universo da imprudência jurídica da impunidade, é contribuir para o desmanche da CF. O Sr. DANTAS tem “rabo preso com muita gente alta”, quem bem o diz é PHA no endereço http://www.paulohenriqueamorim.com.br, bem antes de vir a tona o caso DANTAS e CIA ltda, já denunciava as falcatruas desses “sanguessugas” do povo brasileiro.

Agora, no Brasil é comum, o VILÃO trocar de papel com o MOCINHO, principalmente quando o VILÃO é representante da elite branca brasileira e do “Partido da Imprensa Golpista” – PIG, onde estão as “Organizações” Globo à frente, e toda essa mídia conservadora. O DANTAS parece mais, conduzir o “Supremo Tribunal da Impunidade”. Prender o DANTAS é colocar a colméia da podridão brasileira em cheque, desde as privatizações da Era FHC.

VIVA AO DR. QUEIROZ !!!!
VIVA AO DR. DE SANCTIS !!!
VIVA A TODAS AQUELES QUE TRABALHAM POR UM BRASIL DECENTE !!!!

O Brasil precisa é de pessoas assim !!!!!!!

Leandrius disse...

Nao sou julgador, falo aqui como cidadao, nao entro no merito se Daniel Dantas cometeu algum crime ou nao. Existem meios para que isso seja provado ou nao. As Constituiçao esta num altar e lá deve ficar. Seja pobre ou seja rico, todo cidadao deve ter preservado seus direitos e garantias constitucionais. Parabens ministro Gilmar Mendes, que a justiça seja feito para todos. Vamos lutar sempre justiça