terça-feira, 19 de julho de 2016

À porta dos sábios

Um dia, quem sabe, quero chegar à Sociedade dos Sábios, bater à porta e poder entrar, tomando assento de maneira calma e majestosa ao lugar a mim reservado. 

Enquanto não chego lá, vou levando a vida pelejando pra ser sábio em algumas pequenas coisas do dia a dia que ainda me irritam, pois tenho prestado atenção em mim mesmo e percebido que à porta dos sábios não entram os irritadiços, os raivosos e os mal-humorados.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Oratória de alto impacto

Um dos melhores livros de oratória dos últimos tempos TED Talks, O Guia Oficial do TED para Falar em Público, de Chris Anderson. 

Muito livros da arte de falar em público são apenas água com açúcar. 

Este é diferente, traz a marca da originalidade, da novidade, da criatividade. Além do autor defender o ensino da oratória nas escolas, ele tem notado o renascimento desta antiga arte nos tempos modernos, mostrando que a competência comunicativa é um superpoder que o homem vem redescobrindo e valorizando.

Diz o autor: "Fale do que lhe entusiasma, do que lhe fascina, do que lhe emociona, do que lhe encanta, daquilo que merece ser compartilhado. Fale do que você conhece e ama de todo o seu coração. Sua paixão seduzirá a muitos, transformará vidas, construirá sonhos, erguerá desanimados, edificará carreiras vitoriosas. Isso que é uma oratória de alto impacto, dizer algo valioso, profundo, real, edificante para o progresso das pessoas".

A base do grande orador

Ter conteúdo, ter profundidade, ter ideias que merecem ser compartilhadas para enriquecer a vida das pessoas, é esta a base pra fazer de alguém um grande orador.

A filosofia zen

A filosofia Zen nos contos orientais comentados por Monja Coen. 

O Zen faz parte da minha vida, conquistou a minha atenção, é uma sabedoria divina, um conhecimento sofisticado; o Zen me proporciona concentração, energia corporal, quietude cerebral e me faz ver a vida com os olhos esclarecidos do Agora.

Maneiras mais autênticas de viver

O melhor vendedor é aquele que não tem papo de vendedor.

O melhor político é aquele que não tem papo de político.

O melhor advogado é aquele que não tem papo de advogado.

As pessoas não aguentam mais isso, o mundo da manipulação.

É preciso descobrir novas maneiras de falar, mais autênticas, mais transparentes, onde haja mais confiança e credibilidade na comunicação.

A Grécia ensina a falar bem

Certo dia resolvi criar meus próprios dez mandamentos do orador. 

Num deles diz: "Ama a Grécia". 

Por que? Porque é quase impossível uma pessoa se apaixonar pela cultura grega antiga e não ver naturalmente sua oratória crescer.

Por que admiro tanto a Grécia?

Alguns jovens me perguntam por que eu admiro tanto a cultura grega antiga.

É natural essa sintonia, porque dos cinco assuntos que eu mais gosto de ler, quatro deles, a fonte do nascimento foi na Grécia: Oratória, Tribunal do Júri, Advocacia e Filosofia. 

O quinto vem da Índia: a Meditação. Foi um dos ousados projetos de Alexandre, o Grande: unir Grécia e Índia - que não são apenas lugares na geografia, são os dois lados do cérebro humano.

Vencer a si mesmo

Coisa boa é vencer minhas carências, de atenção, de aplausos, de reconhecimento. 

Há um Eu mais poderoso e satisfeito a espera daqueles que vencem a si mesmo.

Platão falou isso, Buda falou isso, Salomão falou isso, Lao Tsé falou isso, que vencer a si mesmo é a maior das vitórias.

Pobre ego

É lamentável quando vejo alguém se orgulhando de sua própria doença, de sua própria carência, de sua própria pobreza, de suas próprias limitações. 

É quase impossível uma pessoa assim conquistar a saúde, valorizar a si mesmo, ingressar no caminho da prosperidade e transpor seus próprios limites.

Firmeza: a grande virtude-mãe

Firmeza é uma das virtudes mais nobres do homem sem a qual nenhum grande projeto poderia ou pode ser realizado. 

Sócrates não seria Sócrates se não tivesse firmeza; Colombo não seria Colombo se não tivesse firmeza. 

Nenhuma virtude pode ser considerada virtude sem a virtude da firmeza. Justiça sem firmeza? Honestidade sem firmeza? Amor sem firmeza? Coragem sem firmeza? Amizade sem firmeza? Oratória sem firmeza? Liderança sem firmeza? 

Até mesmo simples coisas do dia a dia se não tivermos firmeza podemos cair na inconstância, na indecisão, na preguiça, no fracasso. Ninguém pode chegar a excelência de algo desacompanhado da firmeza, a grande virtude-mãe!

O dia em que ganhei de Márcio Tomas Bastos

Às vésperas de um encontro nacional dos criminalistas brasileiros tomo a liberdade de narrar um episódio de minha vida profissional que muito me deixou honrado. 

Certo dia uma família acriana de boas condições financeiras viu um de seus entes queridos ser submetidos a júri popular. Depois de muita pesquisa por nomes de advogados para realizar a defesa chegaram a dois nomes: o do famoso criminalista Márcio Tomas Bastos e o meu nome. Claro que um dia quero chegar a estatura de Márcio Tomas Bastos, foi um dos meus inspiradores. 

A família poderia muito bem tê-lo contratado, tinha condições para tanto; ele era uma sumidade nacional, o homem do júri do Chico Mendes, o todo poderoso ex- ministro da justiça do Lula; mas chegaram a conclusão de que por eu ser do Acre e conhecer como o jurado acriano julga - e acredito eu por ter sido os honorários muito mais em conta, e pela maioria dos familiares e amigos e pessoas do meio jurídico terem preferido o meu nome - fui contratado para a causa. Resultado, ganhei o júri. 

Uma grande responsabilidade foi jogada em minhas costas. Se tivesse perdido o júri, a primeira coisa que diriam seria: "Taí o que deu trocar um nome como o do Márcio Tomas Bastos pelo Sanderson Moura". Ganhar o júri foi difícil, mas muito mais difícil foi ganhar de Márcio Tomas Bastos.

Resgatemos a liderança na oratória!

Defendendo na tribuna livre do VII Encontro Brasileiro dos Advogados Criminalistas o resgate da oratória clássica em nosso meio. 

Para superarmos a crise de credibilidade da advocacia precisamos também promover uma ampla campanha nacional de capacitação retórica do advogado criminalista. 

O cetro real desta arte antiga, tão prestigiada pela cultura greco-romana, da qual somos herdeiros, precisa ser reconquistado pela nossa nobre profissão.

Hei de vencer, Haiti!

Fiz amizade com esse inteligente jovem haitiano, Peterson Breval, 23 anos, no aeroporto de Curitiba. No Haiti ele estudou alguns períodos do curso de direito e sonha em ser advogado - um verdadeiro homem da lei e da justiça.

 Presentei-o com o livro A Escada Para o Triunfo, de Napoleon Hill. Que as ideias desse grande pensador o conduza a felicidade e a realização, e que você possa ser um instrumento para levar paz e prosperidade a toda sua nação. 

Desejo isso, com o coração emocionado e cheio de esperança, a você e a seu povo!

Ame a Grécia e se destaque da multidão

Foi um momento muito especial e vibrante falar do valor e da beleza da Grécia Antiga para esses jovens estudantes do Colégio de Aplicação a convite do professor de história Carlos Pontes

"Ame a Grécia e se Destaque da Multidão" foi a ideia principal que desenvolvi mostrando que todo aquele que valoriza os imorredouros valores da cultura clássica tem a sua luz mais brilhante e destacada.

 Palestrar pra jovens é muito bom; eles têm a mente aberta, nova, em formação, interessada, e são sempre a esperança de um novo amanhecer, de um novo renascimento greco-romano ante as trevas da "nova idade média" em que o mundo está mergulhado.

O mérito merece aplausos!

Têm pessoas que nunca aplaudem ninguém, que nunca reconhecem ninguém, que nunca elogiam ninguém - quase sempre isso é por orgulho ou inveja; mas esperam ser aplaudidas, reconhecidas, elogiadas. 

E como isso não é possível ficam tristes, e se sentem vítimas por não serem prestigiadas em suas vitórias.

Aprendendo com as experiências do criminalista Osvaldo Serrão

Filmes de julgamento, livros sobre casos criminais, biografias de grandes advogados com suas experiências compartilhadas são instrumentos valiosos de capacitação profissional para aqueles que acompanham essas obras. 

É o meu método predileto de estudar direito. Estou lendo este livro de memórias intitulado 40 Anos de Advocacia Criminal - Relembranças, de Osvaldo Serrão, grande nome da advocacia criminal do Pará e do Brasil. 

São profissionais dessa magnitude que não deixam a advocacia se mediocrizar, que não a banalizam, e que a fazem se perpetuar na história como "a mais bela profissão do homem", num dizer talvez exagerado, talvez não, do filósofo Voltaire.

Ingratos juízes!

Quando Napoleão Bonaparte resolveu cassar o exercício da advocacia na França (tiranos odeiam a palavra livre dos advogados), logo, logo mudou de ideia. 

O povo, não tendo mais o advogado - a quem responsabiliza muitas vezes pela morosidade, injustiça e incompetência do Poder Judiciário - passou a encher as salas do imperador e dos tribunais com reclamações, queixas , lamentos, revoltas etc. 

Acabe com a advocacia, e juízes, promotores, delegados, não aguentam um dia sequer com tanta chatice (e muitas justas) do povo a protestar. Vocês, autoridades - falo para aquelas que não respeitam a advocacia e que se acham acima das leis - vocês, além da ingratidão, não sabem o tanto que servimos de escudo para vossas incompetências, o tanto que contribuímos para que vocês desfrutem do sossego de vossos gabinetes.

Escola de Atenas: Ensinando Oratória com Filosofia

 I Symposium da Escola de Atenas, realizado dia 15 de julho, no meu escritório, onde debatemos o livro Os 8 Pilares da Sabedoria Grega. 

A Escola de Atenas é uma organização cultural que tem como objetivo ensinar oratória com filosofia tendo como referência os clássicos e universais conhecimentos da Grécia Antiga. 

Num mundo de crises e de trevas, a luz da razão está sendo mais uma vez chamada, em diversos cantos do globo, a fazer renascer os ideais da construção de um novo homem numa nova era de iluminação da humanidade.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Meritocracia e não mediocracia

"Honra ao Mérito" é a frase esculpida nas medalhas que quase todos nós já recebemos algum dia.

 Mas nossa sociedade gira ainda em torno da "Honra à Mediocridade".

Tudo mudará pra melhor quando um dia o governo dos medíocres figurar apenas como parte de um passado subdesenvolvido da história da consciência humana.

A mais elevada forma de inteligência

Pra que isso aconteça, observar sem julgar, é preciso muita prática meditativa para silenciar os pensamentos julgadores e ver as coisas em sua real dimensão, com os olhos harmônicos da consciência e não com os olhos caóticos dos pensamentos.

Ou seja, é preciso serenar a mente, adentrar na tranquilidade da não-mente, no reino poderoso do não -pensar, da consciência calma sem pensamento que se acessa por meio do viver no agora, do testemunhar e da meditação.

 Isso desenvolve a criatividade, a inteligência, a capacidade de ver, de pensar, de falar e de viver bem.

O voo platônico

Certo dia o jovem Platão caminhava pelas ruas de Atenas quando ouviu Sócrates falando.

Platão levava consigo um poema que tinha escrito. Mas diante da beleza da eloquência de Sócrates, jogou o poema ao chão e exclamou: "Sócrates, Platão anseia por ti".

No dia anterior Sócrates teve um sonho onde via sair de seu joelho um filhote de cisne que rapidamente cresceu a plumagem de forma abundante e maravilhosa e que levantou voo até os mais altos céus.

Quando Platão chegou, Sócrates logo o identificou: "Eis o grande cisne que tocará os céus".

Aliança de símbolos

Juntei símbolos e criei a ideia de um novo símbolo, e afixei na parede de meu escritório.
 
Na mitologia grega o golfinho simbolizava o socorro e a salvação dos náufragos; o golfinho tirava-os do meio do revoltoso mar e os conduzia para o alívio das calmas areias.
 
O advogado criminalista, assim como o golfinho, representa para aqueles que naufragaram nas águas da vida, e sofrem as misérias do processo criminal, o socorro, a mão amiga, a esperança de salvação.
 
O advogado leva consigo a balança, onde a rosa representa a compreensão, a luz da sabedoria e do amor, leis universais que pesam mais do que as passageiras e limitadas leis escritas nos códigos dos homens.

(Quadro pintado por Ismael Martins em 2008)

Desenvolver o ego para ir além do ego

O ego não é algo pra ser superado sem antes a pessoa ter sido um conquistador, um vencedor, um homem de sucesso.

É como criticar a riqueza sem nunca ter experimentado a riqueza. Só um homem que ficou rico, e que viu que a riqueza não é tudo, é quem tem a real experiência do que diz.

A mesma coisa é com a fama, com o poder, com o sexo, com o ego.

Como uma pessoa de ego débil, servil, fraco, desarticulado, subdesenvolvido, desnutrido, que nasceu pra ser rebanho pode entender alguma coisa de superação do ego?

É só com o desenvolvimento completo do ego, do leão nietszcheano, que o homem pode acessar um poder maior e mais puro do que o ego, antes disso é enganar-se si próprio.

Meditação: o botão que acende a luz

A meditacão esvazia o vaso e acende a lâmpada.

Desenvolver-se não é se encher de teorias, sistemas, crenças, ideologias, verbalismo mental, informações.

Desenvolver-se é encontrar dentro de si o botão que acende a luz. Esse é o verdadeiro significado etimológico da palavra educação: extrair de dentro pra fora.

 E muitos confundem educação com entulhar o cérebro de fora pra dentro.

Não se acomode

Disse hoje para mim mesmo: "Não se acomode!".

E lembrei- me de uma frase de Martin Luther King:

" Se não pode voar, corra; se não pode correr, ande; se não pode andar, rasteje; mas não desista, siga em frente". "Não se acomode!", disse hoje para mim mesmo.

Meus amigos

Uma amizade antiga.

Dá trabalho: tem que limpar, organizar, e quando há mudança eles tem que me acompanhar.

Mas são amigos verdadeiros que nunca me abandonaram.

São além de amigos, meus professores também.

Valorizar as conquistas

Por vezes é preciso parar, olhar nossa vida com acuidade, se distanciar um pouco como fazem os pintores com a sua arte, para termos uma visão mais ampla do que já fizemos, do que já conquistamos, do que já superamos, do que queremos.

E com gratidão a Deus por aquilo que já conquistamos seguirmos em frente rumo as novas realizações, pois só com a chave da gratidão o futuro pode continuar promissor.

Meditação para dormir

Se todas as pessoas aprendessem a arte de meditar, só com o fim exclusivo de relaxar e cair no sono, em pouco tempo as indústrias de remédios para dormir iriam a falência; em 5 minutos cairia nos braços de morfeu sem gastar um centavo e sem prejudicar a saúde.

Na verdade, os benefícios da meditação são muito mais amplos, ela liberta o homem de muitas neuroses, dependências, supertições, medos e falsidades.

O real conhecimento

Antes de Sócrates, os filósofos queriam saber sobre o princípio da vida, de que substância ela era feita, qual sua origem etc.
 
 Sócrates percebeu que essas indagações e respostas - cada um dizia uma coisa diferente- não o deixava mais esclarecido e feliz. Por isso voltou-se para si mesmo, para seu interior, para o seu eu, visando descobrir como dar a luz a uma vida consciente.
 
Tem muita gente que procura conhecer o universo, os anjos, a criação do mundo, entupindo-se de informações, e não volta-se para conhecer e dominar a si mesmo.
 
 E Sócrates até falou, "se queres conhecer os outros e o universo conhece-te primeiramente a ti mesmo".
 
Um homem pode conhecer muitas coisas externas, mas se não se conhecer não saboreou ainda o verdadeiro conhecimento.

Resposta salomônica

Mestre Salomão diz uma verdade que podemos comprovar por nós mesmos:

"Uma resposta branda aplaca a ira".

A confusão existe quando ninguém está disposto ou em condições de dominio próprio para ser brando.

Conhecimento organizado

Aqueles que têm menos conhecimentos mas sabem organizar e aplicar os conhecimentos que têm, têm mais conhecimento do que aqueles que têm mais conhecimentos mas não sabem organizar e aplicar os conhecimentos que tem.

Sabedoria e firmeza

Mais um símbolo que ilustra meu escritório.

A coruja no alto de uma coluna grega estilo coríntio.

A coruja, símbolo da vigilância, era o pássaro que acompanhava Atena, deusa da razão e da sabedoria.

A coluna grega simboliza a firmeza dos séculos.

Ampliando meu vocabulário para falar melhor

Hoje aprendi três palavras novas.

 Ermida: templo em local desértico, ermo. Cenotáfio: túmulo em homenagem ao alguém cujo corpo não foi encontrado. Abstruso: secreto, oculto, impenetrável.

Para se comunicar bem o orador precisa ter um vocabulário amplo adquirido por meio da leitura, além de conhecer o significado das palavras, porque senão faltam vocábulos para expressar seus pensamentos.

Estou sempre me encontrando comigo mesmo

Existe uma frase de Osho que de vez em quando me recordo:

"Você está sempre se encontrando consigo mesmo". 

Se alguém me atende bem ou se alguém me trata mal; no dia a dia estou sempre me encontrando comigo mesmo.

 É uma frase que não deixa brecha para a vitimização.

Salomão racional

Ler Salomão desperta do intelecto.
 
Realmente gosto de Salomão, o sábio mais racional da casa de Israel.
 
"O ingênuo crê em tudo. Mas o sábio em tudo faz reflexão".

A governança dos sábios

Para sair da crise moral que assola a política, a resposta já existe, tão antiga quanto atual, em tradições tão diferentes.

 Salomão em Israel, Platão na Grécia, Confúcio na China, a mesma solução, a mesma verdade: a governança dos sábios.

Ieosoûs Kristós

Jesus Cristo é um nome derivado do grego.

O nome de Jesus em aramaico era Yehoshua Masiach, o Messias Salvador.

 Como o Evangelho foi escrito na língua grega o nome ficou, com a tradução, Ieosoûs Khristós, que traduzido para o latim ficou Iesus Christus que em português ficou Jesus Cristo.

Duas coisas muito contagiosas: o entusiasmo e a falta dele

Existem duas coisas muito contagiosas no mundo: o entusiasmo e a falta de entusiasmo.

Entusiasmo é uma palavra de origem grega e quer dizer "Deus movendo-se dentro de mim".

 O filósofo americano Emerson dizia que "nada de grandioso no mundo foi feito sem a presença do entusiasmo".

Uma pessoa sem entusiasmo coloca muitos no rumo baixo. Uma pessoa com entusiasmo levanta o ânimo e o semblante de muitos.

 Existem duas coisas muito contagiosas no mundo: o entusiasmo e a falta de entusiasmo.

A bela paideia ou a sociedade dos deuses

Hoje iniciei a leitura desta monumental obra do intelecto humano, de autoria de Werner Jaeger, Paideia, A Formação do Homem Grego.

São quase 1.500 páginas mostrando o ideal grego de formação do homem superior: nobre, virtuoso, livre, belo, inteligente, integralmente bem desenvolvido em todas as suas faculdades do corpo e da alma.

No centro desse ideal, uma palavra, "areté", excelência, o divino florescendo no homem, ou o homem fazendo parte da sociedade dos deuses.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Os novos sócrates

Já é tempo de libertar a filosofia das garras da acadêmia, do academicismo, local onde ela perdeu seu encanto, seu sentido, seu poder, seu vigor e sua realidade, transformando-se em especulações vãs, inúteis. 

Está na hora de aparecer novos sócrates, que coloquem a filosofia no seu lugar de origem e nobreza, que é o dia a dia da vida, e mostre que ela é a arte de viver bem, de viver consciente, de conduzir o homem do vício à virtude; fora disso, a filosofia é inútil.

O que há de mais divino no homem

Tenho defendido a razão como ponte necessária para o progresso humano. Tenho defendido um novo renascimento dos clássicos gregos na ciência, na arte, no direito, na política. 

Como dizia Platão: "Os gregos nunca envelhecem". E por que? Porque a Grécia Antiga é apenas um símbolo da sabedoria perene que reside no cérebro humano. 

Por esses dias, Barack Obama, presidente americano, e um dos grandes oradores do nosso século, bem espelhou esta verdade, quando disse: "O desprezo pelos fatos, pela razão e pela ciência é o início do declínio". 

Quando a ficção substituiu os fatos, quando a ilusão substitui a razão e quando a superstição substitui a ciência, o que podemos esperar? Declínio, corrupção, barbárie. 

Aqueles que criticam a razão, não sabem as dimensões que a razão têm. E por experienciar as ricas dimensões da razão, disse Aristóteles a Alexandre: "A razão, Alexandre, é o que existe de mais divino no homem".

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Sapientis est ordinare

"Sapientis est ordinare", "É próprio do sábio tudo por em ordem", diziam os gregos. 

A memória, a imaginação, os pensamentos, os desejos, os sentimentos, a vida do sábio, tu está em ordem, tudo está sob o domínio da luz da razão. 

O sábio reflete o cosmos, o lógos que tudo ordena e tudo harmoniza.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Sabedoria é luminosidade

A palavra Sabedoria vem da palavra grega "sofhía", que por sua vez deriva da palavra "safheía", que significa luminosidade. 

Sabedoria é isso, na sua raiz etimológica: luz no pensar, luz no falar, luz no sentir, luz no agir, luz no viver.

É por isso que ao longo dos séculos a sabedoria sempre foi associada à luz.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

O medo é magnético

O medo é magnético. 

Se você tem medo da pobreza você atrai a pobreza, se você tem medo de ser roubado você atrai o ladrão, se você tem medo da crítica você atrai a crítica, se você tem medo da doença você atrai a doença, se você tem medo de ser traído você atrai a traição, se você tem medo de perder a liberdade você atrai a prisão.

 Com se diz no livro de Jó, "aconteceu aquilo que eu temia". Um vida de riqueza e paz de espírito é uma vida vivida sem medo.

Ninguém pode enquadrar um sábio


Dizem que um tal de Zopiro, famoso em toda a Grécia por conhecer o caráter de uma pessoa pela face, foi chamado para examinar a pessoa de Sócrates a partir dos traços de seu rosto. 

Sócrates era considerado feio para o padrão de beleza grega; a feiúra era associada ao vício, a intemperança e a falhas de caráter. Zopiro olhou para o rosto de Sócrates e disse que aquele formato de rosto indicava uma pessoa descontrolada em seus instintos e paixões; isso de imediato gerou uma onda de riso em muitos discípulos de Sócrates que riam da grande bobagem que o leitor de rostos dizia do mestre.

Sócrates teria dito a Zopiro: "Como me conheces bem, Zopiro!"

 Claro que é possível saber um tanto de coisas das pessoas pelas marcas que a vida e o caráter deixam em sua fisionomia. Apenas, talvez, não sabia o fisionomista, que um homem que conheceu a si mesmo não se enquadra em padrões, arquétipos, condicionamentos. Ele se libertou de todos os labirintos do comportamento inconsciente não podendo ser enquadrado em modelos rígidos e comuns.

A persuasão erótica

Górgias foi um sofista do século V a. C que escreveu um belo discurso intitulado Elogio a Helena. 

Em seu texto, em tom forense e poético, o grande orador busca resgatar a honorabilidade de Helena, a mulher mais cobiçada, bonita e sensual que a Grécia conheceu. 

Para Górgias, Helena traiu Menelau sucumbida pelo poder do verbo sedutor de Páris, que a privou de sua razão. Páris era um jovem de grande beleza e de grande habilidade com as palavras, e esse carisma, e esse charme, lhe dado pela deusa Afrodite, de tal maneira envolveu Helena, que ela se rendeu à magia de sua sedução. 

Diante do encantamento da Persuasão, Górgias vai expondo em seu texto o poder que as palavras têm para enfeitiçar, fascinar, iludir, destruir, enganar, conduzir a alma. A força persuasiva dos argumentos de Páris, despertou em Helena os desejos mais profundos e as imagens mais irresistíveis e ardentes do amor, o que fez escassear a energia de seu juízo. 

Górgias defende que a Persuasão tem o mesmo poder do destino, e que, portanto, Helena padeceu em sua alma devido aos enganos da Persuasão, e não por voluntária decisão de seu espírito. 

Conta a história que Helena caiu em grande arrependimento, e que depois de resgatada pelos gregos em Troia, numa longa e sangrenta guerra, voltou a sua pátria e viveu uma vida real e feliz com seu esposo.

Nosso Hércules interior


Um dos Doze Trabalhos de Hércules foi matar o Leão de Neméia, que já tinha destruído todo um vilarejo e levado a ele desolação, dor, morte, desespero e muito sangue. 

Numa linguagem interior, do "Conhece-te a ti mesmo", o leão são nossos impulsos, nossos apetites, nossos descontroles, nossa vontade de sangue, nossa animalidade desgovernada. 

Hércules é aquele dentro de nós que tem o poder de domar e destruir e sublimar a força destruidora do leão. 

Quando Hércules venceu o combate, passou a usar a cabeça do leão como elmo, mostrando que podemos transformar nossa energia destrutiva em luz, força criativa, liderança e beleza.

Na hora da crise, quem é realmente líder?

Tifão foi um terrível e poderoso titã que invadiu o Olimpo para destruir os deuses que lá moravam. Todos os deuses correram, menos Zeus, que enfrentou o monstro e o destruiu. 

Ou seja: na hora que o tufão das dificuldades invade nosso Olimpo muitas forças boas que temos dentro de nós não resistem, mas a gente descobre que lá há sempre um Zeus capaz de vencê-lo. 

Outra leitura é possível também: na hora da crise a gente ver quem é realmente líder.

O reino da razão libertadora

Dizem que esse mundo tá do jeito que tá devido ser muito racional, que temos que superar a racionalidade cartesiana, a lógica, isso e aquilo outro. 

Tudo isso me soa muito estranho porque pra mim o homem está desgovernado é devido a carência da razão. 

Se o mundo está assim é pelo excesso não de racionalidade, mas de irracionalidade. Classifica-se o homem como "sapiens sapiens' "aquele que sabe que sabe', daí advém a sua irracionalidade, sua ignorância. 

O progresso verdadeiro da humanidade será quando o homem se tornar "sapiens non sapiens", "aquele que sabe que não sabe", e essa consciência de sua ignorância será o início de sua sabedoria, será o contato de sua razão com a razão de Deus. 

Enquanto isso, não é excesso, é falta de razão a razão da infelicidade humana. O reino da razão é o reino do equilíbrio e da paz universal. A razão não é contrária ao amor, a razão não é contrária ao afeto; no reino do Um, não há o dois!

Sofia de Salomão

Na Grécia dos tempos antigos, os sábios chamavam a Sabedoria de Sofia.

 Este livro, Salomão, O homem mais Rico que já Existiu,  mostra a grande beleza e o grande poder próspero e transformador da sofia dos Provérbios de Salomão.