sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Acácia Amarela

Ela é tão linda é tão bela

Aquela acácia amarela

Que a minha casa tem

Aquela casa direita

Que é tão justa e perfeita

Onde eu me sinto tão bem

Sou um feliz operário

Onde aumento de salário

Não tem luta nem discórdia

Ali o mal é submerso

E o Grande Arquiteto do Universo

É harmonia é concordia, é harmonia é concórdia.

Luiz Gonzaga e Orlando Silveira

4 comentários:

OLINTO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Edmundo disse...

Ultimamente tenho visto nos seu blog escritos densos para alguns e leves, suaves para outros, de modo que visa, sobretudo, o cerne da essência humana, o espírito, cujo significado é alcançado de acordo com cada compreensão. Vejo que você conseguiu, depois de várias buscas frustradas, alçar-se ao mar das respostas e soluções perfeitas para o homem que procura levantar templo à virtude a cavar masmorra ao vício. Nesse sentido, curvo-me a saudoso Mestre Kant que com sabedoria dizia que para obter a liberdade apenas coragem não é suficiente. Há necessidade de comprometimento pessoal, a auto-educação, de o maçom esculpir-se para fora da rocha disforme e rústica, daí aflora a possibilidade de transformação interna, da transformação do homem integral. Ao superar a minoridade da heteronomia, o medo da liberdade, e assumir a responsabilidade de si mesmo, despertar o homem natural definido por Rousseau; morre o homem escravizado e nasce o homem livre. Aprender a morrer para aprender a viver bem é um dos vários princípios maçônicos, cujo ensinamento é mostrar o quanto é efêmera a vida, daí resultar em motivação para viver bem a vida, de ser bom porque assim a razão o determina e não porque possa sofrer algum castigo ou receber determinado prêmio.

Élito Martins Farias disse...

amigo Sanderson, seus escrito são cristalinos.
penso que esse pensamento que vem de nossa mente é Deus pensando dentro de nós. na verdade é Deus que está vendo, fazendo dentro de nós e em todos os lugares. tudo é Deus fazendo. você e Deus é um só. eu você, jesus e os outros seres somos um só. tudo é Deus,pois é ele que faz tudo através de nós. quando o corpo morre só morre o corpo, ele é como um embrulho, o que tem dentro, o espírito, Deus, o verdadeiro Eu não morre, é eterno e está em todos os lugares, é um só. Élito

Sanderson Silva de Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.