sábado, 4 de outubro de 2008

Esse São Francisco é forte

Meu pai é um grande admirador de São Francisco.

Não perde uma procissão do grande santo, que é padroeiro de Tarauacá.

Na verdade, o padroeiro de Tarauacá é São José, por imposição dos padres alemães, que por lá chegaram na década de 40.

Mas o povo não aceitou, e os padres tiveram que se render a força popular, tendo que prestigiar a figura de São Francisco.

A rendição alemã para os acreanos não foi total. Até hoje o nome da Paróquia de Tarauacá leva o nome do Pai de Jesus. Não que o povo não goste de José, mas parece ter mais intimidade com Francisco.

Meu pai nunca vai a Igreja. É difícil ouvi-lo falar de religião, de Deus, de Jesus. É muito calado quando o assunto é religião. Sua fé não é escandalosa.

Não sei o que São Francisco fez de bom para ele. Ainda estou por descobrir. Todo mundo admira meu pai acompanhando a procissão.

"Aquilo é o Hudson?"

"Ele não perde uma procissão de São Francisco".

"Esse santo é bom mesmo, pro Hudson acompanhar uma procissão...".

"Será o que São Francisco fez para ele?"

"Ei Hudson", alguns gritam.

"Olha ali o Hudson, rapaz", alguns comentam.

"Aquilo é o Hudson, é?", outros interrogam, não acreditando no que vêem.

Meu pai me ligou, neste dia, e logo perguntei: "Vai a procissão".

A resposta foi curta e sem comentários: "Vou". Ele não entra em detalhes.

Esse São Francisco é forte. Rendeu os alemães e domou a descrença de meu pai.

3 comentários:

Raimundo França disse...

É meu amigo,


Só São Francisco para domar Hudson mesmo!!!!!!!Grande abraço!!!!!!

Raimundo França

Sanderson Silva de Moura disse...

E aí Raimundo quando aparecerá por aqui?

Forte abraço.

Jean Freire disse...

Rapaz, me emocionei com esse post. Você falando de São Francisco, falando do "Seu Hudson", lembrei-me de meu falecido pai. Se São Francisco domou seu pai, já o Hudson era um dos amigos, amigo de fé irmão camarada que meu pai tinha! Havia uma simbiose entre os dois, uma perfeita simetria.
Queria encontrar meu pai, se ele não estivesse de serviço, era só ir ao bar do Hudson. Quando falar com ele novamente diga que lhe mandei um forte abraço!!
Jean do Peixoto.