quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A conexão na arte da persuasão

Todos se Comunicam, Poucos se Conectam, é o título do livro que estou lendo, de John Maxwell, admirado palestrante na área de formação de líderes.

Falar todo mundo fala, as pesquisas apontam que em média uma pessoa fala dezesseis mil palavras por dia. Quantas realmente são úteis?

Conecta-se na comunicação significa respeitar o outro, torná-lo importante, valorizá-lo, agregar valor a pessoa que participa da relação dialógica.

Conectar-se é afinidade, é sintonia, não só pelas palavras, mas além delas.

Seja no Tribunal do Júri, seja em casa, seja no trabalho, seja nas conversas coletivas ou individuais, persuade melhor aquele que é capaz de se conectar.

Com o passar do tempo o orador vai aprendendo a se conectar com o ouvinte, pois sabe que sem essa energia que irmana, que une, que atrai as simpatias, sua oratória não passa de palavras vazias, sem efeito, ocas, sem qualquer potencialidade, sem qualquer conectividade, sem qualquer eficácia.

O livro de John Maxwell é muito importante para aqueles que honestamente buscam o constante burilamento de sua liderança e de sua comunicação.

4 comentários:

WILTON C. ALVES disse...

Prezado Sanderson, os vários títulos existentes relativos à comunicação, sem dúvida, podem ajudar àquele que anseia pelo domínio da arte de falar bem. Penso que a grandeza de um clássico deve se fazer presente no rol das leituras que nos fazem pensar os desafios da comunicação.Platão, em sua A República é, de modo efetivo, o arauto da retórica. Cada afirmação realizada pelo adversário de Sócrates é posta em questão. Isto não para ridicularizar o adversário, mas para demonstrar que a justiça não se envereda pelo lógica da força vazia. Ler A República de Platão é deliciar-se com a grandeza de uma bela comunicação.

Sanderson Silva de Moura disse...

Caro Wilton:

Você tem toda razão: ler as obras de Platão é de suma relevância para quem quer se aprofundar na arte retórica.

Sanderson

Anônimo disse...

Olá, Sanderson,
dei uma olhada nesse livro numa livraria e vim pesquisar comentários na internet.
Achei esse post no seu blog e gostaria de saber se você leu.
Caso tenha lido, o que você achou?

Abçs,
Guilherme Santos

Sanderson Silva de Moura disse...

Olá, Guilherme.

O livro não traz nenhuma novidade substancial para a ciência da comunicação.

No entanto enriquece esse campo pela novidade da abordagem e pelas experiencias pessoais do escritor como orador.

Sai um pouco mais capacitado ao ler a obra e por isso recomendo as pessoas que se interessam pela arte da comunicação.


Abraços

Sanderson

Sanderson