quinta-feira, 16 de maio de 2013

Provas do além ou além das provas

Depois do júri, uma foto com a família presente.
 
Cheguei agora há pouco de Tarauacá-Acre, onde participei de um julgamento pelo júri popular.
 
O promotor exigia que eu apresentasse a prova do que eu alegava.
 
 Disse-lhe:
 
"Eu estou apresentando a prova, doutor; o senhor acha que prova só é documento, só é testemunho, só é perícia, só é o que o Código de Processo Penal diz que é? Não, doutor, aqui é o Tribunal do Júri, prova não é só isso, lógica também é prova, experiência também é prova, consciência também é prova, percepção também é prova, intuição também é prova, e os jurados irão decidir se eu estou apresentando ou não a prova; o senhor diz que eu alego e não provo, mas eu estou provando, e o senhor no fundo sabe - e eu sei que o senhor sabe - que eu estou provando". 
 
Os jurados acataram a tese da defesa e o acusado foi libertado.

Um comentário:

flor de cristal disse...

Li muito do seus posts e percebo que vc é um ser iluminado. Meu querido Dr. Moura nunca deixe se corromper, tá certo?


Se meu blog não fosse tão erótico eu o seguiria para beber desta sua filosofia...

Tenha um ótimo final de semana!

Com carinho!
flor de cristal