sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Memória do Tribunal Regional Eleitoral do Acre

Estive ontem na cerimônia de lançamento do Museu, das revistas e do vídeo atinentes a história do Tribunal Regional Eleitoral do Acre.

Evento bem prestigiado pela comunidade jurídica, política, jornalística e cultural.

Todo trabalho realizado de resgate desta história - que se confunde com a própria história do Acre - foi feito com zelo, dedicação, esforço e muita competência.

Iniciativas como estas são de relevante interesse público e merecem toda a nossa atenção, servindo de exemplo para outras intituições.

Como advogado e historiador, senti-me muito feliz em ver a História em compasso com o Direito.

No final do evento, o desembargador Arquelau de Castro Melo, responsável pelo trabalho realizado, deixou registrada uma frase de Sêneca, filósofo e juiz romano, que já tive a oportunidade de falar algumas vez aqui neste blog e de citá-lo em júris, porque sou um admirador deste homem da antiguidade clássica:

"A nossa vida é breve, mas a história é eterna".

Assim se foi a dona Clícia, na brevidade do anos que passam, antiga servidora da Justiça Eleitoral, homenageada na ocasião por meio de sua filha e nossa amiga Jackie Pinheiro, que muito emocionada escutou ecoando do fundo de seus sentimentos a frase a vida é breve mas a saudade é eterna.

2 comentários:

Divino Nunes Mesquita disse...

Meu comentário está fora do contexto da escrita, mas enfim ofereço meu APOIO para que você possa ser o próximo Presidente da OAB/Acre, para que se possa mudar o rumo de nosso judiciário que se encontra perdido por causa da politicagem.

Divino Nunes Mesquita é Engº. Agrônomo, colaborador do GREENPEACE, Presidente da AUTP-AC

Anônimo disse...

Grata pela delicadeza do comentário, Sanderson. Eu e minha família ficamos muito agradecidos e sensibilizados com o reconhecimento ao trabalho da mamãe através dessa homenagem. Jackie